24 de julho de 2014

Comunicado aos leitores




Em 2010, eu resolvi iniciar um blog para escrever sobre música e para melhorar a minha escrita, mas nunca tive a pretensão de transforma-lo em um campeão de audiência. Todo material resenhado foi comprado do meu bolso, ou seja, não recebi nada de graça e por isso mesmo me sentia livre para publicar a crítica que bem entendi, mas com o devido respeito aos autores das obras por mim resenhadas.

24 de junho de 2014

Guia do Colecionador: Os 10 Melhores Álbuns de 1967


Nunca fui muito fã de fazer, mas sempre publiquei listas aqui, porém explico porque me incomoda fazê-las. Quando você faz uma lista é compulsório resumir a determinado número e não cometer injustiças é um milagre, pois sempre sabemos que limitar é preciso e nem sempre sai a contento. Hoje assistindo aos jogos da copa me veio à ideia de fazer listas dos melhores discos de cada década, mas só que ano por ano e resolvi começar pela década de 1960 e no caso o ponto de partida será o ano de 1967 por razões óbvias.

20 de junho de 2014

A Estante do Colecionador e a Segunda Parte das Novidades de Junho


Quando o mês é bom, eu compro os meus discos para abastecer a minha prateleira em duas prestações, ou seja, vou duas vezes aos locais que já citei aqui no post anterior sobre as minhas aquisições desse mês para satisfazer os meus caprichos mensais. Dou esse espaço de tempo para ver se chega algo novo, diferente do que tenho ou o que não tenho mesmo. Dessa vez a feira foi legal e acabei encontrando discos que estavam programados para o próximo ano, mas como são difíceis de achar mesmo nos comércios virtuais (Mercado Livre, OLX) não pensei duas vezes ainda mais pelo preço super em conta.

A Estante do Colecionador e as Novidades de Junho



Comprar, colecionar discos sempre foi uma terapia para mim, ou seja, é algo saudável que faço questão de cultivar como tradição, pois todos os meses faço a minha feirinha na internet via Mercado Livre ou nas grandes redes de livrarias e agora aqui em Ribeirão Preto temos a Livraria Cultura que tem em suas gôndolas lps e cds importados de artistas como Bob Dylan, The Kinks, The Who, Cream, Lynyrd Skynyrd, The Byrds e por ai vai, os preços são os mesmos do mercado para alguns, porém para outros é salgado e fica mesmo proibitivo realizar o sonho. Fazia tempo que não pintava na cidade uma loja tão aconchegante e repleta de variedades tanto nos discos quanto nos livros e pelo bom atendimento não resisti e me rendi de vez.

As escolhas de minha vida um preço alto que vale apena ser pago.



Já estamos no inverno que eu particularmente adoro, amo essa estação, é a melhor época do ano para dormir até é mais gostoso, mas para acordar já é outra história, porém apesar dos pesares gosto de acordar cedo isso quer dizer de madrugada antes do sol chegar e hoje foi um destes dias. Quando me levantei já fui buscar algo para comer e para beber na geladeira, mas fiquei só com a bebida, um baita copo de coca cola com gelo e limão.

14 de junho de 2014

Grace, o estado de graça de Jeff Buckley.


Quando acordei na sexta feira e fazia o básico para ir trabalhar pensava no que iria escutar, mas nem fazia ideia, pois olhava, olhava e olhava para a minha prateleira e nada agradava nem mesmo os sete discos que adquiri recentemente alvos de outro texto que futuramente estará rodando por esse blog e como o tempo é implacável quando trata-se de cumprir os compromissos do dia a dia acabei deixando para lá e me despenquei o mais rápido possível para mais um dia estafante de trabalho.

3 de junho de 2014

Livros: William Burroughs - Almoço Nú (1959)


Em 1957, a geração Beat chegava com tudo primeiramente com Jack Kerouac e seu alucinante On The Road e na sequência Allen Ginsberg atacava com O Uivo, porém ambos são um marco na literatura americana e mundial também porque se tornaram referências para as futuras gerações e principalmente no seu tempo influenciaram os jovens. Só que faltava ainda uma parte desse quebra cabeças insano anti moralista que pregava um novo ethos e quem preencheria esse vazio aberto por estas duas obras fenomenais seria William Burroughs com o seu Almoço Nú, uma obra escandalosa, recheada de paisagens bizarras frutos de uma mente entorpecida.

Álbuns Clássicos: Blue Cheer - Vincebus Eruption (1968)


O Blue Cheer foi uma banda de curta duração, mas que durante sua existência influenciou um sem número de bandas inclusive o Black Sabbath que vira a lume poucos anos depois. Aos norte americanos é atribuído o título de criadores do heavy metal, pois o som pesado com guitarras distorcidas, bateria e baixo igualmente pesados seriam pelo menos as bases fundadoras do gênero que criaria raízes profundas no cenário alastrando-se pelas décadas subsequentes.


9 de maio de 2014

Livro: Almanaque 1964: Fatos, Histórias e Curiosidades de Um Ano que Mudou (Nem Tudo para Melhor), de Ana Maria Bahiana


Ana Maria Bahiana para quem não sabe foi da redação da primeira versão da Revista Rolling Stone, no Brasil, na década de 1970. Ela é jornalista cultural e vive em Los Angeles e além da Rolling Stone também escreveu para a Bizz, Jornal do Brasil e Folha de São Paulo, foi editora da revista Scream Internacional e também foi correspondente na Califórnia da Rede Globo e do Telecine. Atualmente é crítica da rede PBS no programa Just It Seen.

Rock Memories: As Tristezas de um Colecionador


No sábado não quis sair à noite fiquei em casa mesmo porque queria ouvir os discos que tinham chegado de manhã, mas como fiquei a tarde toda arrumando a bagunça da semana nem dei atenção para o pacote. Depois de jantar arrumei a cozinha, peguei uma faca e fui para a sala, sentei-me no sofá, peguei o pacote e comecei a abri-lo e de dentro da embalagem retirei três lps. O primeiro era o Cat Scratch Fever, do Ted Nugent, o segundo também era um disco do Ted Nugent, mas era o primeiro, o terceiro era o No Smoke Without Fire, do Wishbone Ash.

1 de maio de 2014

Rock News: Confira "Fooled By Your Guts" do novo álbum, do Tankard


Os reis da cerveja, o Tankard vão lançar RIB, o novo álbum de estúdio, em 20 de junho via Nuclear Blast. As sessões de gravação do sucessor de "A Girl Called Cerveza" rolaram no Studio 23, em Frankfurt, na terra natal dos thrashers. A produção foi, outra vez, executada por Michael Mainx. A arte gráfica foi novamente desenhada pelo estudante Patrick Strogulski, que é aluno do renomado artista alemão Sebastian Krüger. 

Rock News: O Arch Enemy solta "As The Burns Page" do seu novo álbum.


O Arch Enemy está divulgando War Eternal, o primeiro álbum, sem Angela Gossow e que marca a estreia da nova vocalista, Alicia White-Gluz, ex-The Agonist. O novo registro dos suecos aterrissara nas lojas em junho via Century Media. A produção ficou a cargo do produtor Jens Bogren. Já essa maravilhosa arte gráfica que estampa e embala o álbum é de autoria de Costin Chioreanu. 

30 de abril de 2014

Rock News: Judas Priest solta faixa inédita de Redeemer of Souls



Os veteranos do Judas Priest já começaram a divulgar o seu novo álbum e para tanto soltam a faixa título para galera já ter uma ideia do que será o novo álbum. Redeemer of Souls, o décimo sétimo álbum de estúdio, saíra via Columbia Records, na Inglaterra, no dia 14 de junho e nos EUA saíra via Epic Records, no dia 15 de julho. 

Rock News: Mastodon divulga capa e tracklist do novo álbum


Os norte americanos do Mastodon estão prestes a lançar Once More Round the Sun, no dia 24 de junho via Reprise. Para instigar os fãs, a banda disponibilizou a faixa High Road e agora resolve soltar a capa e o track list. A capa foi desenhada por Skinner, baseado na cidade, o desenho representa um sonho psicodélico dos ruins, segundo a banda. 

19 de abril de 2014

Álbuns fundamentais: Blue Öyster Cult - Agents of Fortune (1976)


O ano de 1976 para o Blue Öyster Cult foi o começo de uma nova fase marcante. Em 1972, a estreia com o álbum autointitulado apesar de tímida deixou suas marcas e ajudou a preparar o terreno para o segundo álbum lançado em 1973, mas havia um problema, a falta de um hit que estourasse nas rádios e levasse o grupo ao olimpo do rock, da fama e tudo mais. Em 1974, o terceiro álbum tornou a banda conhecida tirando-a do limbo, mas ainda era pouco para as pretensões do quinteto. 

17 de abril de 2014

Sessão de fotos: O Wishbone Ash e as Divinas Guitarras Gêmeas


Em 1970, na Inglaterra surgia o Wishbone Ash e com seu disco de estreia autointitulado, esse quarteto fantástico tinha algo de diferente e importante para dizer. Quando olhamos para a história da música da década de 1960 até aquele momento podemos nos lembrar de guitarristas como Jimi Hendrix, Eric Clapton, Tony Iommi, Ritchie Blackmore e mais outros que já haviam deixado suas habilidades registradas em vinil, porém nenhum destes havia feito o que Andy Powell e Ted Turner fizeram juntos, ou seja, o que duas guitarras virtuosas juntas poderiam fazer. Estamos falando de guitarras gêmeas que rifam e solam juntas através de um complexo jogo de notas, acordes que compõem um som flamejante.

15 de abril de 2014

Personalidade ilustres: Martin Birch, o mago do rock


Os cenário do rock é composto por uma série de personagens que ficam ocultos no processo de lançamento de um álbum, mas mal sabem os ouvintes a importância destas pessoas para o sucesso deste ou daquele lançamento dos nossos artistas favoritos e seus clássicos atemporais. Neste caso é claro que estou falando dos produtores cuja importância é fundamental para pelo menos gravar o disco. Para inaugurar essa série aqui escolhi um dos grandes produtores responsável pela produção de dezenas de clássicos que inundaram as prateleiras nas décadas de 1970 e 1980 e fizeram história conquistando milhões de corações pelo planeta.


14 de abril de 2014

Gravadoras históricas: Elektra


Não é de hoje que sabemos que as gravadoras tem um papel importante na indústria musical. Os caras descobrem talentos investem neles e lançam seus discos e os promovem, mas é claro que existem as falcatruas (e não são poucas e nem raras) e nesse negócio não existem santos. Só que sem elas por trás será que os seus contratados teriam feito sucesso? É uma pergunta boa para levantar uma discussão cheia de detalhes, mas aqui não é a hora e nem é o proposito deste texto teorizar ou querer dar uma resposta pronta e acabada para essa questão. O que se propõe é contar um pouquinho da trajetória destes grandes selos que fizeram fama através de seus contratados que circulam nos nossos aparelhos, nas revistas que lemos e nos shows que frequentamos. Para começar esta série resolvi escolher a Elektra sediada nos EUA, os caras lançaram muita coisa boa de rock durante a sua história e assim como os artistas nossos de cada dia, eles também importância e eu como colecionador me interesso por eles também e por isso resolvi embarcar nessa e te convido para dar esse role junto comigo, aceita?

13 de abril de 2014

Capas históricas: Blind Faith - Blind Faith (1969)


O Blind Faith é uma banda que despensa apresentações, pois todos sabem que o Eric Clapton após o fim precoce do Cream juntou-se com Steve Winwood, Ginger Baker (ex-baterista do Cream) e Rich Grech (com quem juntaria-se no Derek and Dominos, em 1970). O som praticado pelos caras era o rock, blues e jazz e este era objetivo visando ampliar as potencialidades do grupo nesses gêneros populares.

11 de abril de 2014

Rock News: Confira a data de lançamento do novo álbum do Opeth


Sucessor de Heritage será lançado pelo Opeth no dia 17 de julho. Este será o décimo primeiro álbum de estúdio carreira dos suecos cujo título é Pale Communion e chegará as lojas via Roadrunner Records. 

10 de abril de 2014

10 álbuns capitais do thrash metal para você derreter os miolos


O Thrash metal é um dos sub gêneros mais agressivos e violentos que surgiram dentro do heavy metal nos anos 90, pois combinava a velocidade, o peso absurdo com guitarras flamejantes e uma cozinha altamente explosiva ao hardcore que por usa vez também guardado dentro de si muito ódio e revolta contra o status quo. O gênero nasceu nos EUA e inicialmente teve os seus grandes representantes no Metallica e no Slayer, mas pouco tempo depois outras bandas vieram, inclusive na Europa, e tornaram-se ícones e cada uma tinha a sua identidade. 

Rock Brasil: 10 obras primas, das décadas de 1960 e 1970, para você delirar


O Brasil na música sempre foi um país muito criativo e, portanto, não é verdade que só temos samba, pagode e axé. Temos por aqui rock do bom, mas o que me interessa nesse caso é aquele do passado que figurava nos anos 60. A beatlesmania saiu da pequena ilha de Albion e se espalhou como um vírus e foi infectando a juventude e no Brasil não foi diferente e uma série de bandas começaram a pipocar. Era uma época em que as garagens exportavam talentos que deixaram atrás de si uma discografia impecável e mesmo que as vezes essas se resumissem de um a dois álbuns estes sempre impressionavam. 

Jornalismo Gonzo: Livros para ler e pirar na estrada


Os livros são a porta de entrada para mundos fantásticos, imagéticos e revolucionários, enfim eles abrem as portas das dúvidas e abrem a mente para os questionamentos. Imagine livros não políticos e nem de ciências humanas ou romances, mas livros escritos por jornalistas que contam as suas peripécias na estrada ao rodarem por ai com os seus entrevistados, enfim antropólogos em campo pesquisando e como diz a própria disciplina coloque-se no lugar do objeto de pesquisa para saber como é. Existem muitos que vão além e incorporam o objeto, mas isso é triste? Não, desde que você saiba seus limites se é que você me entende. Entende? Sim? Não? Então vamos conversar mais? 

7 de abril de 2014

Filmes: Um Estranho no Ninho - Milos Fornan


Quando Ken Kesey em 1962 publicou o livro “O Estranho no Ninho” não esperava que o livro obtivesse de imediato o sucesso que teve e assim se tornasse um best seller que seria adaptado para o teatro e logo mais entraria pela porta da frente em Hollywood através da adaptação de Milos Fornan e neste gênero também se torna-se um clássico assistido por milhares, milhões de pessoas no mundo ocidental.

6 de abril de 2014

Sessão de fotos: The Doors uma breve trajetória em imagens


 
Na Califórnia surge um grupo de rock nada convencional, pois os caras não tinham nem baixista era um tecladista que segurava as pontas e mais dois outros caras que vieram do blues e do jazz e tinham um vocalista que era mais feeling do que técnica e principalmente um poeta, um intelectual. É assim que nasce o The Doors. A era uma ebulição radical cuja juventude não estava mais a fim de fazer concessões década de 1960 foi à década do ácido e do rock, da contra cultura e de muitas outras coisas mais, enfim era uma época de revoluções, de mudanças no mundo todo.

5 de abril de 2014

Álbuns fundamentais: Black Sabbath - Paranoid (1970)


Existem alguns discos que penetram nas nossas mentes e ficam atormentando e exigindo mais do que uma audição, bajulação, ou seja, eles querem ser investigados além das fronteiras habituais, o que eles querem é revelar algo mais que você não tinha enxergado antes. É assim que eu sinto Paranoid, pois ele esconde mais do que apenas a música como um fim em si próprio, ou seja, ele é um retrato, um testemunho de tempos insanos. Os discos revelam as tensões, conflitos e em Paranoid isso está evidente, impresso na voz, nos instrumentos, na música, nas letras e na atmosfera que os cercava naquele momento crucial para todos. O mundo estava dividido em dois e ao redor lutas sangrentas pela liberdade de ser sujeito da própria autonomia e é exatamente este ponto nebuloso e sombrio que o grupo encaixa um gancho de direita, esquerda que abalou as estruturas da época e agora eu vos convido a ler a essa análise dizendo de ante mão um disco carrega mais significados além do que imaginamos e mesmo depois de ser re-significado.     

Cinco discos para você conhecer Neil Young


Neil Young é um dos grandes nome do rock cuja carreira brilhante soma meio século desde o começo no Buffalo Springfield, no CSNY e finalmente na sua carreira solo muitas vezes assinando grandes álbuns com o Crazy Horse parceria muito bem sucedida de longa data que rendeu clássicos e mais clássicos. A sonoridade caminha entre o acústico e o elétrico na mais absurda distorção e vai lá nas alturas afinal de contas rock é mesmo. Uma simbiose perfeita entre blues, country, folk e rock tinge o som desse cara. 

3 de abril de 2014

Rock News: Confira a capa do álbum do Grave Digger


O Grave Digger vai lançar Return of the Reaper cuja data para este acontecimento está fixada para o dia 11 de julho através da Napalm Records. A capa foi assinada por Gyula, que desde 2004 é responsável por todas elas. 


Rock News: Veja a capa do novo álbum do Accept


A lendária banda de heavy metal alemã, o Accept está com o lanamento de Rage Bull, o terceiro lançamento do grupo desde que voltou à ativa está marcado para o dia 18 de junho via Nuclear Blast responsável pelo últimos lançamentos do quinteto. A produção é de responsabilidade de Andy Sneap, que trabalhou em Blood of Nations (2010) e Stalingrad (2012). A capa é de autoria de Daniel Goldsworthy e você pode confira-la aqui. 

1994 um ano bacana de uma década marginalizada.



Para muitos ficou a impressão que a década de 1990 não teve nada além do grunge, mas não é verdade. O que aconteceu é que de tempos em tempos mudanças ocorrem por vários motivos e neste caso um dos principais fatores é referente ao público e determina nos rumos, novos personagens. O heavy metal não havia acabado e nem saído de cena apenas não tinha mais a popularidade e nem o sucesso dos seus dias gloriosos.  

2 de abril de 2014

Livros: 1001 Discos que você tem ouvir antes de morrer


Poderia ser a música uma ciência, uma arte de curar e até mesmo de terapia para a alma? Eu não sei, mas entendo que a música nas mais variadas formas é uma expressão dos sentimentos, da vida e dos tormentos que vivemos que na vida moderna que não para de nos testar e a qualquer momento sempre existe lá no horizonte em novo desafio. Por falar em desafio também temos aqui uma atividade cerebral ao ouvir música e juntando os dois pensamos, refletimos sobre "1001 discos para ouvir antes de morrer" podemos entender a música como a quebra das regras de conduta e abre-se o salvo conduto para experimentações diversas, ilimitadas neste campo. Que tal experimenta-las extrapolando todos os limites sem freios, culpas e auto flagelos porque fugiu dos seus padrões? Então, e ai vamos transgredir as regras? 

30 de março de 2014

1974 um ano mágico de uma década onde tudo foi possível na música.


Já faz quatro décadas que 1974 ficou para trás, mas as suas marcas ainda estão presentes na música porque foram muitos os clássicos lançados naqueles dias e quando o assunto é o rock é indiscutível e só nos resta ouvir esses discos e tiramos as nossas próprias conclusões sobre o que foi aquele ano. Nessa época, eu nem era nascido e na minha adolescência cresci ouvindo esses discos e não era uma coisa imposta pela mídia porque o que estava na crista da onda na década de 1990 era o grunge e não o rock setentista.

24 de março de 2014

Tinha uma miríade de discos pelo caminho: O recomeço de uma saga insana pelo mundo encantado do vinil


Este texto estava demasiado louquinho para sair do forno da minha usina de ideias, o cérebro. Já faz tempo que queria escrever sobre o meu recomeço na terra mágica dos discos de vinil, mas nunca encontrei um tempo para sentar refletir e pelo esquadrinhar o arcabouço do texto para depois decidir o que contar e o que não contar para você leitor. Finalmente ontem e hoje pude sentar para escrever o texto e agora ele está aqui pronto para a publicação para entrar nas mentes e convidá-los a penetrar neste mundo misterioso mágico dos discos de vinil.

Os 30 maiores álbuns ao vivo de todos os tempos.



Como todo colecionador, eu também tenho a minha lista de disco preferidos tanto de estúdio quanto ao vivo e me perco para fazer uma lista do tamanho quer que ela seja. Discos para rechea-las é o que não falta, mas decidir quais é que terão o privilégio de ir ao público é realmente um mistério. A pedido do Colecionador meu amigo de longa data elaborei uma lista com trinta álbuns ao vivo que considero os melhores de todos os tempos para ser postada neste blog.

1984 um ano incrível de uma década fantástica


Falar sobre a década de 1980 quando o assunto é heavy metal e hard rock é algo corriqueiro e em todo lugar a qualquer hora, momento podemos ler sobre, mas não dá para deixar passar em branco e não publicar nada sobre. É impossível ficar de bico fechado e não listar pelo menos dez discos essenciais e por isso mesmo resolvi soltar uma lista de discos fundamentais que agitaram esse ano e já se vão três décadas e os novos trintões ainda tem muito para dizer.


Sessão de fotos: Black Sabbath - A primeira fase de lenda!


O Black Sabbath veio ao mundo anunciar as boas novas do som pesado no13 de fevereiro, de 1970. Depois disso nada mais foi como antes e o mundo se rendeu aos quatro cavaleiros do apocalipse e ao seu som sombrio, pesado e gótico. O grupo integrou a trindade do rock setentista ao lado de Led Zeppelin e Deep Purple e entrou de uma vez por todas para história.

15 de março de 2014

É proibido taxar importações até U$$ 100,00


Por: Ricardo Matos Machado Jorge
        Historiador e colecionador

Atenção: Colegas colecionadores nós sempre estamos comprando discos e vídeos nos mais variados formatos para abastecermos nossas prateleiras e por isso quando não encontramos esse material aqui no Brasil recorremos às lojas virtuais do exterior. Só que nós encontramos problemas sérios com um governo que não se furta de nos sobrecarregar com impostos abusivos e ainda por cima nos oprime com “leis” que violam a constituição.

3 de fevereiro de 2014

Álbuns Fundamentais - Eric Clapton - Rainbow Concert (1973)



No ano de 1971, Eric Clapton era aclamado mundialmente como o melhor guitarrista vivo do mundo, levando-se em conta que Jimi Hendrix partira dessa para melhor no ano anterior, porém sua vida pessoal estava de ponta cabeça. Clapton estava apaixonado pela esposa de George Harrison, seu melhor amigo – com quem viria a se casar em 1979 – e estava afundando no vício em heroína e no alcoolismo. Sua banda, a fenomenal Derek and the Dominos, se dissolveu em abril, logo após o lançamento de um dos álbuns mais incríveis de toda a carreira de Clapton, o fabuloso Layla and Other Assorted Love Songs.

29 de janeiro de 2014

Álbuns Clássicos: Sex Pistols - Nevermind the Bullocks, Here´s the Sex Pistols (1977)


Na Inglaterra assim como surgiu o heavy metal, hard rock, o progressivo e muitos outros estilos marcantes guardava nos seus porões, nos pubs enfumaçados um outro estilo que floresceria para mostrar novos caminhos e também assinalar mudanças, arejar a música, porém era mais agressivo, revoltado e insatisfeito com a cena política, cultura de seu tempo. É do punk que estou falando, que foi cuidadosamente gestado nos EUA através de bandas como: MC5, The Stooges, New York Dolls, Ramones e mais uma galera que mostrou como é que fazia um som direto sem frescuras, mas de visual extravagante e com forte apelo sexual, chapado com tudo o que tem direito. 

25 de janeiro de 2014

Álbuns Clássicos: Cream – Wheels of Fire (1968)


Em 1968, o Cream entra na reta final de sua breve carreira sem sabê-lo. Tudo parecia ir muito bem com o sucesso do álbum Disraeli Gears em 1968. O grupo estava entrando no auge de sua criatividade e explorando os terrenos férteis do psicodélico ao máximo. É até clichê dizer que se trata de uma reunião gênios, um super grupo entre outros, pois os álbuns, as apresentações ao vivo do Cream falavam por si só, o que era a banda de fato. A verdade é que o Cream estava construindo uma ponte sólida para a década de 1970 e principalmente aos poucos se transformava em referência para a nova geração de bandas que estava por vir.

24 de janeiro de 2014

O box set do Little Feat é um resumo do melhor da banda.


O lendário grupo de Southern Rock, norte americano, Little Feat está lançando o melhor de sua carreira em box set, que contará com 13 álbuns, ou seja, é o melhor da carreira do grupo. A caixa intitulada Rad Gumbo: The Complete Warner Bros. 1970-1990, enfim são todos os álbuns lançados pela gravadora.  

O Motörhead é obrigado novamente a cancelar a turnê européia


No final de 2013, o Motörhead foi obrigado a cancelar a turnê européia devido aos problemas de saúde de seu líder Lemmy Kilmister, porém já estamos na segunda e última parte do mês de janeiro de 2014 e a retomada da turnê seria em janeiro, mas como os problemas de saúde Lemmy ainda continuam atormentando-o, a banda novamente se viu obrigada a cancelar a turnê e o ritmo de 18 shows em 40 dias ficou pesado demais. 

Pantera: Está a caminho a edição de vigésimo aniversário de Far Beyond Driven


Em 1994, o Pantera lançou o álbum o seu sétimo álbum de estúdio, Far Beyond Driven, que foi o primeiro álbum a estrear na primeira posição da Billboard 200 e também foi o segundo consecutiva a conquistar disco de platina. Além do sucesso comercial, o álbum, rendeu ótimas criticas nas revistas especializadas mundo a fora. 

22 de janeiro de 2014

Faleceu o lendário guitarrista do Golpe de Estado, Hélcio Aguirra.


O lendário guitarrista, paulistano, Hélcio Aguirra era conhecido no cenário por integrar o Harppia, banda pela qual lançou o clássico A Ferro e Fogo (1985) e por também ser o fundador de outra grande banda do cenário rock tupiniquim, o Golpe de Estado por onde lançou inúmeros discos numa trajetória dourada de mais duas décadas.

20 de janeiro de 2014

Livros: The Rolling Stones: Gravações Comentadas & Discografia Completa (2006)


A editora Larousse publica livros nas mais variadas áreas do conhecimento, mas também publica biografias de bandas e artistas do cenário rock. Existem no mercado brasileiro biografias de bandas e artistas como Beatles, Led Zeppelin, Mick Jagger, Bob Dylan, John Lennon entre outros. Além deste gênero de literatura, a editora também tem outros títulos que não são biografias, mas que se equiparam a enciclopédias e dedicam-se a discografia de determinado artista e a obra trás o catálogo completo e comentado por um critico musical de renome.

14 de janeiro de 2014

Resenha de Livro: A História não Contada do Motörhead de Joel McIver


Joel McIver é um jornalista e escritor britânico, que escreve algumas matérias para as revistas britânicas como a Metal Hammer, Kerrang, Classic Rock entre outros, porém os seus méritos advém pelo fato de ter escrito biografias de bandas como: O Metallica de quem escreveu a aclamada Justice For All: The Truth About Metallica, que tornou-se um best seller, ou seja, o seu livro mais conhecido, o cartão de visitas. Além deste escreveu sobre bandas e entre elas estão outras duas mega bandas o Slayer e o Black Sabbath cujas biografias foram lançadas por aqui, mas não para por ai, pois escreveu sobre Slipknot, Sex Pistols, Queens of the Stone Age e mais uma miríade de bandas e que não tem edição brasileira. 

Piores discos do Rock: Judas Priest - Demolition (2001)


Depois da saída de Rob Halford na década de 1990, após a turnê de promoção do álbum Painkiller e assim o Judas Priest entra em período de hibernação para arrumar a casa. Em 1997, a banda reaparece munida de um jovem vocalista chamado Tim "The Reaper" Owens, que tocou numa banda cover de Judas Priest, mas até ai tudo bem só que o que causou espanto é que ele conseguia reproduzir a voz de Halford com todos os detalhes e isso ficou claro nos shows que a banda e no álbum que lançaram intitulado Demolition. 

13 de janeiro de 2014

Álbuns Subestimados: Motörhead - Another Perfect Day (1983)


Em 1980, o Motörhead encontrou-se com o sucesso avassalador de Ace of Spades e em 1981 continuou desfrutando dele com No Sleep ´Till Hammersmith e a banda ia cada vez mais conquistando fãs fato que se repetiu com o lançamento de Iron Fist em 1982 um álbum certeiro que agradou em cheio aos fãs. Rock and Roll no último volume como uma proposta suja, agressiva e veloz para ser vivida e ouvida além dos limites do inimaginável é essa a mensagem de Lemmy Kilmister. 

Álbuns Clássicos: Whitesnake - Slide It In (1984)


Já em plena década de 1980 com cinco álbuns de estúdio e um ao vivo lançados, o Whitesnake fazia sucesso na Inglaterra, na Europa, mas ainda não tinha estourado nos EUA a terra prometida para as bandas de rock. A banda contava com Ian Pace e Jon Lord ambos parceiros de David Coverdale no Deep Purple onde teve uma passagem brilhante. O grupo ainda fazia aquele hard cru baseado no blues, mas só que os tempos eram outras bandas como Ratt, Dokken e Motley Crue nadavam de braçadas nas paradas de sucesso norte americanas. Os novos tempo pediam outra sonoridade, ou seja, algo condizente com o que estava rolando no cenário naquele momento. 

11 de janeiro de 2014

Resenha de cd: Motörhead - Aftershock (2013)


Eu e muitos fãs do Motörhead ao redor do mundo fomos pegos de surpresa quando foi noticiado, que Lemmy havia passado mal e se submetido a uma cirurgia para colocar marca passo e que a diabetes havia piorado e posteriormente havia passado mal em cima do palco e teve de terminar o show e que os médicos haviam cogitado a possibilidade dele encerrar a carreira, o mestre está em repouso se recuperando para retornar em plena forma. Alguns temeram pelo pior e que o novo álbum Aftershock nem fosse ser lançado, mas felizmente não foi o que aconteceu ainda bem senão eu nem estaria aqui escrevendo estas miseras linhas.